12 de Maio, 2017

Estudantes do IFCE realizam momento de socialização na Casa da Mãe das Dores

Um grupo de 35 estudantes se envolveram com a questão e fizeram três campanhas durante o semestre.
Estudantes do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Campus Juazeiro do Norte, acompanhados da Elisa Floro, Professora de Disciplina de Projeto Social, realizaram na tarde desta quinta-feira (11) um momento de socialização com as pessoas que vivem em situação de rua, assistidas pelo Instituto Monsenhor Murilo (IMM), na Casa da Mãe das Dores, localizada na Avenida Dr. Floro Bartolomeu.
O objetivo desse momento de conscientização social é fruto do trabalho desenvolvido pela professora Elisa de educar e incentivar os estudantes para que eles possam, além da formação técnica profissional, ver e sentir a necessidade humana, na formação cidadã. “E quando terminar o curso se engaje na ação social, integrando-se como pessoa humana nos problemas da sociedade”, ressaltou Elisa. Praticar essa sensibilização com as ações sociais enquanto é estudante, vendo a realidade social nas instituições e conhecer a necessidade para contribuir com a população da sua cidade.
A ideia de desenvolver esses trabalhos voluntários surgiu durante o início do semestre, onde passaram 15 dias se reunindo, fazendo rodas de conversas, sensibilizando de forma generalizada os problemas sociais. Um grupo de 35 estudantes dos cursos de Licenciatura em Matemática, Automação Industrial, Construção de Edifícios e da Educação Física do IFCE, se envolveram com a questão e fizeram três campanhas durante o semestre. Uma campanha para arrecadar mantas, outra para arrecadar roupas e uma terceira de arrecadação de dinheiro para fazer uma feira e proporcionar às pessoas um jantar digno de um ser humano.
Na Casa da Mãe das Dores, que tem Divina Fernandes, Assistente Social, como coordenadora, realizaram com as pessoas carentes, show de calouros, muita música ao vivo e um momento com um Quiz, um jogo de perguntas e respostas onde todos participam respondendo corretamente a questões que lhes são colocadas. Foram momentos de descontração e alegria fazendo perguntas sobre o cotidiano, as ações, sobre a cidade de Juazeiro do Norte e da região.
“Nós não estamos vindo ofertar, mas receber e aprender. Porque uma coisa sou eu sentada numa cadeira de uma universidade. Outra coisa sou eu, como pessoa humana, abrindo o meu olhar para a realidade do mundo. Esse momento não vai superar nenhum outro aprendizado indispensável. É necessário agradecermos as portas que nos são abertas”, pontuou a professora Elisa agradecida.
 
 
Por Rozelia Costa
Colaboração Rosivaldo Pedro

Momento Social no Instituto Mons. Murilo


comments powered by Disqus