23 de Fevereiro - Ano A

Marcos 9,38-40

Aleluia, aleluia, aleluia.
Sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14,6). 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 9 38 João disse-lhe: "Mestre, vimos alguém, que não nos segue, expulsar demônios em teu nome, e lho proibimos".
39 Jesus, porém, disse-lhe: "Não lho proibais, porque não há ninguém que faça um prodígio em meu nome e em seguida possa falar mal de mim.
40 Pois quem não é contra nós, é a nosso favor".
Palavra da Salvação.



ComentÁrio do Evangelho
A FAVOR DE JESUS

Os discípulos eram ciosos de sua condição de executadores privilegiados da missão de Jesus. Quiçá, tivessem a tentação de formar um grupinho seleto e fechado para novas adesões. Daí sua irritação quando viram alguém expulsar demônios, no nome de Jesus, sem ser explicitamente do grupo dos doze.
Jesus tenta alargar-lhes os horizontes e fazê-los perceber que existem agentes do Reino, onde menos se espera. Se alguém realmente realiza uma ação taumatúrgica, invocando o nome de Jesus, está proclamando, de maneira patente, sua condição de discípulo, mesmo não fazendo parte do grupo dos doze. O discipulado, portanto, estende-se para além do grupinho inicial, num raio muito mais amplo. O grupo primitivo, de certo modo, devia funcionar como semente de um movimento tendente a crescer e a se tornar, de certa forma, incontrolável. O protesto dos discípulos, em última análise, era motivado pela incapacidade de manter sob controle a propagação dos benefícios do Reino. Jesus não tinha objeções de que a coisa fosse assim. Antes, é assim mesmo que deveria ser.
O surgimento de novos discípulos e dispensadores do Reino não podia ser motivo de tristeza e preocupação. Quanto mais se multiplicasse o número de discípulos, melhor. Assim, o Reino poderia chegar a um número sempre maior de pessoas, recuperando-lhes a vida.

Oração
Senhor Jesus, possa eu alegrar-me com a multiplicação de seus discípulos, através dos quais o Reino vai espalhando seus frutos na história humana.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês).
Leitura
Eclesiástico 4,12-22
Leitura do livro do Eclesiástico.
4 12 A sabedoria inspira a vida aos seus filhos, ela toma sob a sua proteção aqueles que a procuram; ela os precede no caminho da justiça.
13 Aquele que a ama, ama a vida; aqueles que velam para encontrá-la sentirão sua doçura. 14 Aqueles que a possuem terão a vida como herança, e Deus abençoará todo o lugar onde ele entrar.
15 Aqueles que a servem serão obedientes ao Santo; aqueles que a amam serão amados por Deus.
16 Aquele que a ouve julgará as nações; aquele que é atento em contemplá-la permanecerá seguro.
17 Quem nela põe sua confiança tê-la-á como herança e sua posteridade a possuirá,
18 pois na provação ela anda com ele, e escolhe-o em primeiro lugar.
19 Ela traz-lhe o temor, o pavor e a aprovação. Ela o atormenta com sua penosa disciplina, até que, tendo-o experimentado nos seus pensamentos, ela possa confiar nele.
20 Então ela o porá firme, voltará a ele em linha reta. Ela o cumula de alegria,
21 desvenda-lhe seus segredos e enriquece-o com tesouros de ciência, de inteligência e de justiça.
22 Porém, se ele se transviar, ela o abandonará, e o entregará às mãos do seu inimigo.
Palavra do Senhor.
Salmo 118/119
Os que amam a vossa lei têm grande paz!

Os que amam a vossa lei têm grande paz,
e não há nada que os faça tropeçar.

Serei fiel à vossa lei, vossa aliança;
os meus caminhos estão todos ante vós.

Que prorrompam os meus lábios em canções,
pois me fizestes conhecer vossa vontade!

Desejo a vossa salvação ardentemente
e encontro em vossa lei minha delícias!

Possa eu viver e para sempre vos louvar;
e que me ajudem, ó Senhor, vosso conselhos!



comments powered by Disqus