Padre Cícero e a devoção à Mãe das Dores

 
Mãe das Dores

Padre Cícero Romão Batista em momento algum deixou a população juazeirense desamparada. Ele sempre procurou o bem-estar do seu povo, seja por meio de conselhos, doações ou pela oração. Devoto de Nossa Senhora das Dores, o sacerdote costumava incentivar a recitação do Rosário da Mãe das Dores como forma de proteção para o povo de Deus.  “Sejam fiéis em rezar cada dia o rosário da Mãe das Deus, mesmo andando pelas estradas, mesmo doentes. Não deixem um só dia de rezar”, afirmava Padre Cícero.

A devoção de rezar o rosário de Nossa Senhora, em Juazeiro, se consolidou no ano de 1872, ensinada pelo “Padim”, que costumava dizer que a Virgem das Dores era a grande advogada das pessoas junto ao Filho de Deus. Além do uso do rosário de Nossa Senhora, em nome da Mãe das Dores, Cícero incentivava a oração como elemento fortalecedor da fé.

Padre Cícero possuía grande devoção pela Virgem Mãe de tal maneira que, logo após fixar morada em Juazeiro do Norte, o religioso tratou de melhorar o aspecto da Capelinha, construída em honra a Nossa Senhora das Dores, por meio das doações dos fiéis.

Hoje, a Capelinha da Mãe das Dores, cuidada com bastante zelo pelo Padrinho Cícero, tornou-se Basílica Santuário que, todos os anos, continua a receber os milhares de devotos e romeiros de distintas partes do País que visitam a Terra do Padre Cícero.  

Por: Ingrid Monteiro
 
 
 
Para ver mais ensinamentos do Padre Cícero Romão Batista, clique aqui!