Basílica Santuário dá início a Campanha de Solidariedade aos imigrantes venezuelanos

13/11/2018 Por: Aline Salustiano
217 visualizações

Na noite de ontem, 12 de novembro, a Paróquia de Nossa Senhora das Dores – Basílica Santuário e o Instituto Monsenhor Murilo reuniu movimentos, pastorais e a comunidade paroquial para uma palestra com o tema: Refugiados e Imigrantes. O momento aconteceu no Círculo Operário São José e foi conduzido pelo Professor Janailton Coutinho, Irmã Cecília e Verônica Neves, membros do Comitê de Migração e Refúgio do Cariri Cearense.

A palestra teve como objetivo apresentar a situação da migração do povo venezuelano que, por conta da crise política e econômica deixaram o país em busca de melhores condições de vida. No momento foi aberto, na Basílica Santuário, a Campanha, coordenada pela Cáritas Diocesana de Crato, de arrecadação de alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal, que serão doados para a Diocese de Roraima, onde será distribuído aos venezuelanos.

Durante a palestra, os membros do Comitê de Migração e Refúgio do Cariri Cearense apresentaram a realidade dos migrantes e a proposta da Conferência Nacional dos Bispo do Brasil - CNBB em relação à causa. Durante sua fala o professor Janailton Coutinho apresentou o Comitê e o seu plano de ação criado para trabalhar essa questão humanitária. “O plano de acolhida é uma ação que busca realizar diversas atuações nessa perspectiva. A primeira é essa arrecadação de alimentos, devido ao grande número de pessoas que estão passando fome. Esses alimentos serão arrecadados e encaminhados para Roraima, onde estão os venezuelanos. O outro objetivo é acolher 50 famílias de migrantes na Região do Cariri. Esse ano serão acolhidas 5 famílias nas paróquias e instituições que estão em parceria nessa campanha”, explicou.

Um outro ponto forte trabalhado no Comitê e que foi frisado por Verônica Neves é o processo de sensibilização da sociedade à causa e a busca de políticas de inserção dessas pessoas na sociedade que, posteriormente serão acolhidos na Região do Cariri. “Nós precisamos nos despir de toda e qualquer preconceito, não ampliar as xenofobias e acolher os irmãos em um processo de inserção dessas pessoas na nossa sociedade”, falou.

No final da reunião foi formado um grupo que irá trabalhar, nesse primeiro momento na arrecadação dos alimentos. Entre os itens a serem doados a Paróquia de Nossa Senhora das Dores irá contribuir com o arroz. A campanha se estende até o dia 25 de novembro e tem como pontos de entrega a Casa das Pastorais, Secretária Paroquial e Instituto Monsenhor Murilo.



Galeria de Fotos: