Basílica Santuário recorda os doze anos de saudades do Monsenhor Murilo

05/12/2017 Por: Aline Salustiano
526 visualizações

 

A Comunidade paroquial de Nossa Senhora das Dores – Basílica Santuário, romeiros e amigos de Monsenhor Murilo de Sá Barreto reuniram-se na noite de ontem, 04 de Dezembro, para relembrarem os doze anos de vida eterna do “Vigário do Nordeste”.

Dentre as homenagens foi rezado um terço na Capela do Encontro, local em que monsenhor está sepultado, e em seguida aconteceu a celebração eucarística, que foi presidida pelo pároco Padre Cícero José e concelebrada pelo Padre Antônio (Redentorista) da cidade de Natal.

“Hoje estamos reunidos para agradecer a Deus por um grande sacerdote, considero como modelo de acolhida aqueles que aqui chegaram durante os quarenta e oito anos de seu paroquiato. Tive a curiosidade e fui folear os livros de tombo desta paróquia. É uma paróquia centenária. E lá constatei que como padre recém-ordenado tenho muito aprender com o exemplo de vida do Padre Murilo, o Monsenhor como assim o conhecemos” disse o Padre Cícero José durante a sua homilia.  

Além desta celebração, durante todo o dia a memória de Monsenhor Murilo foi colocada no altar do senhor.

 Legado

Francisco Murilo de Sá Barreto nasceu na cidade de Barbalha em 31 de Outubro de 1930, mas foi na Cidade de Juazeiro do Norte que ele fincou suas raízes.  Iniciou sua vocação sacerdotal aos 14 anos quando ingressou no seminário São José na cidade de Crato. Porém foi ordenado presbítero no seminário da Prainha em Fortaleza no ano de 1957.

Iniciou sua missão na Matriz de Nossa Senhora das Dores em 1958, como era chamada na época,  auxiliando o vigário Monsenhor José Alves de Lima. No ano de 1967 assume a missão de vigário paroquial permanecendo no cargo até a sua morte.

 Durante o seu paroquiato realizou benfeitorias na Igreja Matriz de Juazeiro como a elevação do plano do altar, a restauração do altar-mor à sua primeira configuração, a construção da capela do encontro, o altar externo, o centro de informações ao romeiro, além de ampla reforma da infraestrutura e atualizações de suas instalações. Esteve presente no momento em que a Paróquia Matriz de Nossa Senhora das Dores foi elevada à condição de Santuário Diocesano no ano de 2003.



Galeria de Fotos: