Dom Gilberto celebra a 13ª noite do quinzenário da Mãe das Dores

14/09/2018 Por: Aline Salustiano
468 visualizações

 

Romeiros de todas as regiões do país estiveram presentes na noite de ontem, 13 de setembro, décima terceira noite do quinzenário de Nossa Senhora das Dores, no Patamar da Basílica Santuário, para participarem da Celebração Eucarística que foi presidida pelo bispo da Diocese de Crato, dom Gilberto Pastana e concelebrada por diversos presbíteros diocesanos e romeiros.

Em sua homília o pastor diocesano ressaltou que durante os três dias que faltam para encerrar os festejos, em suas celebrações, irá explanar o tema da festa deste ano. Na noite de ontem ele abordou a primeira parte do tema. “Quero refletir sobre a primeira frase, ‘Família romeira’. Todos nós, somos membros da mesma família. Ninguém existe sem um pai ou uma mãe. A família começa pela união destes dois seres criados por Deus, o homem que se torna pai e pela mulher que se torna mãe. Essa família está aqui reunida hoje. Mesmo que o esposo ou esposa tenha ficado em casa, cada um carrega no seu coração seu amor, os seus filhos. Como é bom ver na romaria crianças segurando na mão do pai ou da mãe, repetindo os seus gestos. Durante a manhã, como foi bom ver crianças se ajoelhando porque a mãe estava ajoelhada. Crianças fazendo o sinal da cruz porque o pai assim o fez, mesmo sem entender o que significava. Mas estava acompanhando. Família de romeiros e família que reza, é família que caminha e no caminhar vai, a partir da sua oração, entendendo a missão que Deus confia a cada um”, disse.

Amparado na mensagem do Evangelho, que citava o amor misericordioso do Pai, o bispo disse que escutar a voz do Senhor é acolher sua palavra e reconhecê-la como a única verdade. “Queridos irmãos e irmãs, o Evangelho de hoje nos diz que Jesus naquele tempo disse aos seus discípulos ‘a vós que me escutais’. Família de romeiro é família que escuta o Senhor. Não apenas escuta, mas prestar atenção. Escuta e se convence da verdade do ensinamento que Jesus está nos revelando. Escutar e acolher no coração e na mente, como família, aquilo que Jesus nos revela, por isso ele diz ‘a vós que me escutais’, porque nem todos escutam o Senhor. Muitos ouvem outras orientações, mas não a Palavra do Senhor. Escutar a sua Palavra é reconhecer como a única verdade, como diz a primeira leitura, nós temos um único Deus, que se revela”, assinalou dom Gilberto.

Enfatizando o texto do Evangelho e as colocações de fazer o bem aqueles que praticam o mal, o bispo colocou que o amor não é troca, mais sim gratuidade. “Coloquemo-nos sempre no lugar do outro antes de qualquer atitude. Jesus vem nos dizer que isso é extraordinário, foge do comum, porque se amais somente os que vos amam, que recompensa teres? Os pecadores também fazem isso. Será que nós merecemos o Reino, a vida eterna? Não é por gratuidade de Deus?”, enfatizou.

Dom Gilberto ressaltou ainda que o amor deve ser ensinado e cultivado no seio das famílias “Façamos as coisas por amor. Deus nos ama e nós somos capazes de amar. Façamos isso em família, ‘família de romeiros’, família que caminha para o alto, para o Senhor com a força da Mãe das Dores e com o exemplo do Padre Cícero Romão.  Ser romeiro é caminhar rumo ao Reino, melhorando a nossa existência, a partir da santidade de Deus. Família de romeiros, demos juntos esses passos que o Senhor nos pede nesta noite do quinzenário”, concluiu.

           

 



Galeria de Fotos: