Fé e tradição marcam a oitava noite do quinzenário da Padroeira

09/09/2019 Por: Aline Salustiano
173 visualizações

A programação de ontem, 08 de setembro, da Festa e Romaria de Nossa Senhora das Dores teve início às 17h, quando os devotos da padroeira de Juazeiro do Norte reuniram-se na Fundação Leandro Bezerra de Menezes para a tradicional  Procissão das Carroças.

O momento reuniu dezenas de fiéis, que com suas carroças ornamentadas, percorreram a Rua São Pedro até a Basílica Santuário.

No patamar da Igreja Matriz da cidade, outros devotos aguardavam a imagem da Mãe das Dores para os louvores da oitava noite do quinzenário.

Em seguida aconteceu a Celebração Eucarística presidida pelo pároco da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Crato, padre Joaquim Ivo e concelebrada pelo pároco/reitor da Basílica Santuário, padre Cícero José da Silva e pelo vigário paroquial, padre Antônio Romão.

Em sua homilia, o presidente da celebração destacou três condições, anunciadas no Evangelho, para seguir os caminhos de Jesus. “Sem medo de anunciar o Reino, Jesus apresenta três condições para segui-lo: a primeira condição é que para ser um bom discípulo, um bom romeiro é necessário deixar a família, é necessário ser disposto a assumir a missão. A segunda condição é ter disponibilidade e priorizar o Reino de Deus. E a última condição e a renúncia aos bens materiais, ou seja, meus irmãos e irmãs, para seguir Jesus é preciso renunciar a vida!”, enfatizou. 

Padre Joaquim Ivo ainda reforçou que o seguimento de Jesus, deve ser feito sem medo. “Assumir a missão é decidir que somos de Deus. Jesus chama cada um de nós a mudança, a conversão, a transformação do nosso Coração. Devemos assumir a nossa religião e não ter medo de ser um bom católico, de testemunhar a sua fé”, disse.

Procissão dos carroceiros

Como acontece todos os anos, na semana que antecede o dia de Nossa Senhora das Dores, no próximo dia 15 de setembro, a Fundação Leandro Bezerra de Menezes organizou a Procissão das carroças. Este ano na sua 48º edição.

Cada carroceiro, acompanhado de sua família, ornamentou seu transporte e, muitas vezes o seu instrumento de trabalho, para percorrer o trajeto até a Basílica Santuário. 

Segundo o carroceiro Damião Batista, que há 16 anos participa da procissão, a alegria deste momento é compartilhada com a família, que se reuniu para a ornamentação do transporte. “Todos os anos eu e minha família, temos um maior prazer de arrumar a carroça, para esse dia, dedicado aos carroceiros. Temos o maior prazer de deixar ela muito bonita, pois Nossa Senhora merece”, disse.  

A procissão contou ainda com a participação da Banda de Música Municipal, fanfarra da escola Moreira de Sousa e de grupos folclóricos locais.



Galeria de Fotos: