Missa de Natal atrai centenas de fiéis à Basílica Santuário

25/12/2017 Por: Aline Salustiano
715 visualizações

Em clima de muita alegria a Paróquia de Nossa Senhora das Dores - Basílica Santuário esteve repleta de fiéis que se reuniram na noite de ontem, 24 de dezembro, para celebrar a Missa da Noite da Solenidade do Natal do Senhor.

A celebração foi presidida pelo pároco Padre Cícero José da Silva e concelebrada pelos Padres Antônio Romão, Paulo Pereira e Cícero Gomes, Vigários Paroquiais e pelo Diácono permanente Francisco Martins. Estiveram presentes seminaristas da Diocese de Crato.

Após acolher a comunidade e destacar a participação dos romeiros na celebração, o pároco lembrou o Natal de 1871, quando o Padre Cícero Romão Batista chegou ao vilarejo de Juazeiro e celebrou sua primeira missa no lugar.

Enfocando uma conversa que teve com a Irmã Annette Dumoulin, que veio para Juazeiro do Norte estudar o “Santo do Nordeste”, Padre Cícero José colocou que a partir daquele dia nascia nessa terra um projeto do Pai. “Fazer de Juazeiro uma Terra Santa acolhendo milhões de romeiros seguindo a estrela que é Maria que nos apresenta Jesus”.

Ele destacou que ao chegar ao vilarejo o “Padrinho” encontrou uma capela em ruínas, que parecia mais com um estábulo do que com um pequeno templo e fez a comparação da voz de Deus ouvida por São Francisco e do sonho do Padre. “E como não lembrar da visão que São Francisco teve em 1205 na igreja de São Damião, quando ouviu a voz de Cristo mandando reconstruir a Igreja. Como não lembrar do sonho que teve o Padre Cícero onde ouviu o pedido de Jesus que cuidasse dos nordestinos”.

Padre Cícero José concluiu sua homilia refletindo que, para encontrar Jesus é preciso ter coragem para viver a simplicidade. “Só se compreende bem os mistérios do Natal com um coração convertido. Deus se faz um de nós de maneira bem simples, num contexto de caminho, em saída. Ele nasce em uma estrebaria por que não havia lugar, no que conhecemos de ranchos e pousadas. Imagina nos hotéis! Ainda hoje, Jesus continua nascendo nas favelas, embaixo das pontes e no meio das ruas porque não encontra lugar nas maternidades, nos hospitais e nos lares. Não tinha e ainda não tem lugar para os filhos de Deus nascerem. Ao vir morar entre nós, surpreende querendo nossa salvação. Por isso que ficou entre os simples, os pobres. Natal é, portanto, a festa dos pequenos, a festa dos humildes!”

 

No final da celebração, a comunidade em frente à imagem de Nossa Senhora das Dores, a qual o Padre Cícero Romão Batista encontrou na capela quando celebrou sua primeira missa em Juazeiro, cantou a consagração a Maria. Em seguida o corpo litúrgico saiu em procissão com a imagem do Menino Jesus que foi depositado no presépio montado na Capela do Encontro.



Galeria de Fotos: