Na Romaria da Mãe das Dores, experiências de fé são partilhadas em Círculos Bíblicos

14/09/2018 Por: Aline Salustiano
287 visualizações

“Aqui temos sempre a confirmação de que a terra é santa. Vir a Juazeiro é renovar as energias, é renovar a fé. Às vezes a gente passa por momentos de tribulações, e precisa sempre das confirmações de Deus”, considera o romeiro de Alagoas, Felipe Valoz. A paraibana Margarete Vieira acha a mesma coisa: “Faz muitos anos que eu venho a Juazeiro, e estou muito emocionada”.

O choro, a alegria, a gratidão são sinais que os romeiros manifestam quando perguntados sobre as experiências de fé vivenciadas “na terra santa do Padre Cícero”, como eles mesmos gostam de chamar. Na intenção de que essas experiências não se percam, mas se multipliquem, o bispo Dom Gilberto Pastana sugeriu a realização de “Círculos Bíblicos”, uma prática que consiste na meditação da Palavra de Deus em pequenos grupos. E assim é feito, a cada romaria.

Na tarde desta quinta-feira (13), auge da Romaria de Setembro, que faz memória a Nossa Senhora das Dores, com a bênção de envio, invocada por Dom Gilberto, centenas de missionários, entre eles diáconos, seminaristas e leigos foram enviados aos ranchos e pousadas onde os romeiros estão hospedados.

“Nós evangelizamos, mas também saímos evangelizados. A experiência do romeiro nos ajuda muito na nossa piedade, na experiência da nossa fé”, conta Paula França, da Comunidade Shalom.

E é, justamente, esse o propósito maior, sublinha o bispo. Para ele, não se trata apenas de ir, é preciso escutar as histórias que cada um carrega, conhecer as diferentes realidades e partilhar vivências à luz da Palavra de Deus meditada junto aos romeiros.



Galeria de Fotos: