Nona noite do quinzenário: Compromisso com o Coração de Jesus

10/09/2019 Por: Aline Salustiano
172 visualizações

Em comunhão com a Nação Romeira, a comunidade de Juazeiro do Norte celebrou na noite de ontem, 09 de setembro, a nona noite do quinzenário de Nossa Senhora das Dores.

Os louvores a Mãe de Jesus teve início às 18h30 seguido da Celebração Eucarística que, nesta noite, foi presidida pelo reitor do Santuário de São Francisco das Chagas, em Canindé, Frei Marconi Lins. Concelebraram o pároco/reitor da Basílica Santuário, padre Cícero José da Silva, o padre Antônio Romão, padres romeiros e o diácono permanente, Francisco Martins. 

“Quero manifestar a minha alegria em estar com vocês na Festa de Nossa Senhora das Dores, neste lugar muito precioso que tem a ver com a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, ensinada pelo padre Cícero Romão.  Quero então, lá de Canindé, trazer o abraço para todos e quero concretamente abraçar o padre Cícero José manifestando minha alegria em estar aqui”, disse o Frei Marconi Lins em sua acolhida. 

A devoção ao Coração de Jesus

Em sua homilia, o Frei Marconi Lins falou sobre o tema da Festa de Nossa Senhora das Dores e frisou que os fiéis devem, assim como o Padre Cícero, se comprometerem com a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.“Para que estamos reunidos senão para contemplar o Coração do Senhor, que nos manifestou o quanto o Pai nos ama? No coração de Jesus encontramos o amor e a misericórdia do Pai. O próprio Jesus nos revelou esse amor, quando disse: ‘Deus amou tanto o mundo que nos entregou o seu filho’. É, por isso, que nesta noite iremos meditar sobre essa verdade que conduziu a vida do nosso Padrinho. Queremos sair daqui comprometidos com essa verdade que, ainda hoje, conduz a Santa Igreja”, colocou. 

O presidente da Celebração recordou a vida e a vocação do Padre Cícero Romão, como instrumento do Mistério de Deus, na vida do romeiro. “Se viemos de tantos lugares, se rompemos tantos quilômetros para estarmos aqui, neste Santuário, sabemos que Deus provocou esse encontro pela vocação do Padre Cícero. Deus tem uma missão para nós, e essa missão e continuarmos revelando esse mistério em nossa vida”, disse

Frei Marconi enfatizou os fundamentos do Apostolado da Oração, encontrados na vida do Padre Cícero. “O Apostolado da Oração nasce sabendo que é Igreja. Esse apostolado tem fundamentos, que percebemos na vida do Padrinho: A disponibilidade para a oração, apostolicidade de continuar a missão de Jesus. O padre Cícero foi formado nessa dimensão e hoje é santo no coração de todos nós.  Outro fundamento foi a relação pessoal e afetiva com Jesus, uma amizade com Pai. E por fim o serviço á Igreja. O Padre Cícero, mesmo não sendo entendido pela Igreja do seu tempo, nunca deixou de servi-la”, finalizou



Galeria de Fotos: