Ser romeiro é peregrinar pelas estradas da vida, rumo ao Céu

02/11/2019 Por: Patrícia Mirelly
306 visualizações

Na noite desta sexta, dia 1º de novembro, Dom Gilberto Pastana presidiu a Santa Missa no penúltimo dia da Romaria de Finados, este ano, guiada pelo tema: “Padre Cícero e a devoção ao Sagrado Coração de Jesus”.

A Missa foi rezada, de forma especial, na intenção do “Dia do Romeiro”, “aqueles que escutam a mensagem e o convite do Senhor à construção do Reino, por isso não se cansam de fazer suas romarias, direcionando suas vidas para o Alto”. O bispo emérito de Petrolina – PE, Dom Paulo Cardoso, concelebrou a Eucaristia, junto aos padres da Diocese de Crato, entre eles os da Basílica Santuário, e de outras Dioceses.

O “Dia do Romeiro” foi instituído em 1971, numa referência à fé e a fidelidade que ele mantém e passa como herança para os filhos.

O sergipano Eloy Alves, por exemplo, considera que vir à casa da Mãe das Dores e do Padre Cícero é fazer uma experiência renovada de fé e de alegria espiritual. E que não há um lugar de predileção, porque tudo converge para o bem das almas. Por isso, sente-se feliz com o reconhecimento, e no altar do Senhor, junto à multidão presente à Praça do Romeiro, depositou as alegrias, os desafios do dia a dia e o desejo de retornar a Juazeiro “para o ano”

Após a celebração, aconteceu um show pirotécnico, em homenagem aos romeiros e aos 50 anos da estátua do Padre Cícero, no Horto, além do tradicional show do chapéu que contou com a participação de artistas locais e do cenário nacional, como o cantor Fagner.

A Romaria de Finados – ou da Esperança – é a maior em número de participantes que visitam, principalmente, o túmulo do Padre Cícero, localizado no altar da Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pertencente à Basílica Santuário.

Fonte: https://diocesedecrato.org/ser-romeiro-e-peregrinar-pelas-estradas-da-vida-rumo-ao-ceu/

 

 



Galeria de Fotos: