Testemunho de Fé
Total de testemunhos : 18
no ano de 2011 eu estava na casa de tio tinha anoitecido e eu fui dormir. No outro dia quando acordei senti uma grande dor na perna, a dor era tão grande que não dava mais pra aguentar comecei a escorar com o cabo da vassoura. Fui levado pra casa da minha vó em Maceió, ela vendo meu estado ficou muito aflita, se pegou então com Deus e fez uma promessa com meu padrinho cicero e com nossa senhora das dores, e prometeu que se eu sarasse ela me levaria em janeiro pra juazeiro e lá eu subiria as escadarias da estátua de joelhos. Com uma semana depois fiquei curado da dor e fui ao juazeiro pagar minha promessa, agradeço a Deus a meu padrinho cicero e a minha mãe das dores pela graça alcançada.
Cáliton marques da silva Cáliton marques da silva
macéio-AL
Por meio da intercessão de Nossa Senhora das Dores, eu já alcancei muitas graças, mas não posso deixar de descrever a grande benção que recebi por meu filho ter sobrevivido a um grave acidente. No ano de 2012, eu estava em Juazeiro do Norte, participando da Romaria de Nossa Senhora das Dores. Em um dia, acordei me sentindo com um mau pressentimento e, na noite anterior, havia tido um sonho diferente. Como iria retornar a minha casa, após a Romaria, pedi a Mãe de Deus para que nada de ruim acontecesse a mim durante a viagem. Ao chegar a minha casa, fiquei sabendo que o meu filho, chamado Fábio Cabral, havia sofrido um grave acidente de moto. Hospitalizado, Fábio tinha quebrado o braço e a clavícula em três partes. O médico nos disse ele precisaria se submeter a uma cirurgia. Naquele momento de aflição, meu coração estava mergulhado em muita dor e medo. No entanto, tive muita fé em Deus e em Nossa Senhora. Pedi para que o meu filho não morresse e pudesse sair daquela situação. Com as graças divinas e o manto protetor da Mãe do Filho de Deus, a cirurgia ocorreu da melhor forma possível. Fábio retornou para casa, para ficar ao lado de sua família. Hoje, eu sei que Nossa Senhora das Dores protegeu o meu filho, que virá a Juazeiro do Norte para visitar a Casa da Mãe das Dores e agradecer por sua vida.
Lúcia Maria dos Santos Cabral Lúcia Maria dos Santos Cabral
Maceió-AL
Alcancei um milagre em minha vida. Eu bebia e fumava sem controle. Desde a adolescência, eu seguia com este vício e não conseguia vencê-lo. Gastava todo o meu salário para alimentar o vício. Sempre me sentia arrependida, mas era bastante difícil conseguir reverter esta situação. Em um dia, fui a uma festa de aniversário e, como costume, bebi bastante. Ao chegar a minha casa, senti uma forte dor na cabeça e parte de meu corpo adormecer. Pedi por ajuda, mas ninguém me socorreu. De joelhos no chão, supliquei a Deus por misericórdia. Naquele momento de desespero, pedi a Padre Cícero por minha vida, prometendo que pararia com o vício e viria a Juazeiro do Norte, vestida de preto, para pagar a promessa. Adormeci no chão e acordei sem sentir nenhuma dor. Há sete anos, não coloco nenhuma gota de álcool e cigarro em minha boca. Em Janeiro deste ano, participei da Romaria de Nossa Senhora das Candeias e paguei a minha promessa. Minha vida mudou completamente. Hoje, sou dizimista e participo Legião de Maria. E evangelizo para as pessoas por meio do meu testemunho de fé.
Maria Edileuza da Silva Maria Edileuza da Silva
Maceió-AL
Todos os anos, venho a Juazeiro do Norte para participar dos festejos e das romarias. Participo da Campanha Romeiros da Mãe das Dores e recebo o jornalzinho “Romaria” todos os meses em minha casa. Sou doadora da campanha e gosto muito de ler o informativo, além de ajudar a Basílica de Nossa Senhora das Dores. Participei da Romaria da Esperança, no último mês de novembro, e sempre gosto muito de vir a esta cidade, a Terra do nosso querido Padrinho Cícero.
Maria Geruza Maria Geruza
--AL
Nasci e fui criada no município de Surumbi, no Estado do Pernambuco. Das lembranças da infância, recordo-me, com carinho, das romarias que fazia a Juazeiro do Norte todos os anos. Desde pequena, me considero devota do Padre Cícero e, por isso, há mais de 26 anos, escolhi o município juazeirense para residir e formar a minha família junto com o meu esposo. Em Juazeiro, criei os meus 12 filhos com muito esforço, contando com o ofício de vender os benditos do Padre Cícero na Colina do Horto. Sempre procurei repassar os ensinamentos aprendidos com os meus pais à minha família, incentivando a importância do trabalho e da fé em Deus. Tenho muitas graças alcançadas pela intercessão de Frei Damião e do Padre Cícero. Sou muito grata pelo o dom da vida e por ter tido a oportunidade de ver meus filhos crescerem com saúde nesta cidade, fundada pelo meu querido “Padim”. Diariamente, venho à Basílica de Nossa Senhora das Dores para fazer as minhas preces e conversar com a Mãe de Deus por meio de minhas orações. Sou uma romeira que se tornou juazeirense com as bênçãos do Padre Cícero e da Mãe das Dores.
Iraci Pereira da Silva Iraci Pereira da Silva
Surumbi-PE
Participei da missa em memória aos 80 anos de falecimento do Padre Cícero, no último dia 20 de julho. Fiquei emocionada em ver a quantidade de fieis que se fizeram presente na Celebração, realizada na Capela do Socorro. Sou bastante devota do Padre Cícero, mas nunca havia participado da Romaria do mês de julho. Todos os anos, venho a Juazeiro do Norte, durante a Romarias de Nossa Senhora das Candeias, em Janeiro, e a Romaria de Nossa Senhora das Dores, em setembro. Como forma de agradecer a Deus e ao meu padrinho Cícero, faço as minhas romarias, vestindo uma roupa preta. Alcancei a graça de ser curada de um cisto que surgiu em meu pescoço. Passei oito meses sem suportar a dor, mas, fui curada pelo Senhor. Neste mês de setembro, irei, como costume, a Juazeiro para celebrarmos a nossa Mãe das Dores, padroeira de Juazeiro do Padre Cícero!
Antônia Supricio Antônia Supricio
São José da Tapera -AL
Sou muito devota de Nossa Senhora das Dores e esta minha devoção me acompanha deste o tempo da infância. Quando eu era criança, sempre ouvia minha mãe contar sobre a grande graça que a mesma alcançou. A minha mãe estava grávida de sua primeira filha, minha irmã, chamada Maria de Jesus Lourenço da Silva. No momento de dar a luz ao bebê, a parteira disse a minha mãe que a criança estava com cordão umbilical envolto em seu pescoço e corria risco de morte. Com muita fé, minha mãe pediu ao Padre Cícero e a Mãe das Dores para que tudo ocorresse bem no parto. Minha irmã nasceu com vida e cheia de saúde. Como forma de agradecer e cumprir a sua promessa, minha mãe levou a criança, na época com oito meses de vida, para ser batizada pelo Padre Cícero. Como madrinha, ela escolheu Nossa Senhora das Dores em agradecimento por sua intercessão naquele momento de aflição. Deste modo, cresci sendo educada sob os ensinamentos do Padre Cícero. Com minha mãe, aprendi a rezar o rosário da Mãe de Deus e ir à Igreja todo domingo. Durante toda a minha vida, recebo provas do amor e da proteção de Nossa Senhora das Dores e do nosso querido Padrinho Cícero. No mês passado, completei 82 anos de idade e nunca precisei ir a um consultório médico. Não sou hipertensa nem diabética e não preciso tomar nenhum medicamento. Todos os dias, ao acordar, agradeço a Deus por minha saúde e por minha vida!
Maria Divina Lourenço da Silva Maria Divina Lourenço da Silva
Juazeiro do Norte-CE
Há mais de 20 anos, alcancei uma graça que transformou de vez a minha vida. Na época, meu filho, Irinaldo Matias, foi assaltado e ficou com a sua vida em risco. Ao ser abordado pelos bandidos, meu filho levou um tiro na perna e ficou caído no chão. Quando eu soube do ato de crueldade e violência, pedi a Deus para livrá-lo de todo mal. Pedi pela intercessão de Nossa Senhora das Dores e do nosso querido Padre Cícero pela vida dele. Prometi que passaria a vir a Juazeiro do Norte, vestida de preto, e visitaria o túmulo de Padre Cícero e a Casa da Mãe das Dores. Hoje, em nome de Jesus, eu agradeço a Deus por ter protegido meu filho, vindo participar de mais uma romaria na Terra do Padre Cícero, desta vez, na Festa de Nossa Senhora das Candeias. Alcancei a graça e, há 28 anos, realizo romarias a Juazeiro, sem perder um ano. Deus seja louvado!
Antônia dos Anjos Matias Antônia dos Anjos Matias
Natal-RN
No ano de 1982, eu tive um grave problema de saúde. Eu sentia uma forte dor em minha coluna. Era uma sensação estranha, como se parte do meu corpo estivesse esquentando, um incômodo que não passava, apesar das consultas médicas e dos inúmeros medicamentos receitados. Sem suportar mais aquela situação, pedi ao Padre Cícero Romão Batista por mina cura. Não aguentava mais aquela situação. Prometi que viria, todos os anos, em romaria a Juazeiro do Norte, vestida de preto, como forma de agradecer ao “Padrinho Cícero”. Alcancei a graça. Há 15 anos, venho a Juazeiro para cumprir a minha promessa. Não deixo de vir em nenhum ano. Sou muito agradecida a Deus, primeiramente, e ao Padre Cícero por essa graça em minha vida!
Maria de Deus Maria de Deus
Natal-RN